top of page
  • Foto do escritorLuiz

Israel decidirá não enviar delegação ao Cairo para negociações, afirma autoridade



Israel
Jerusalém- israel


Introdução


Uma fonte autorizada relata que Israel optou por não enviar uma delegação ao Cairo para participar das negociações envolvendo um possível acordo de cessar-fogo e a libertação de reféns em Gaza. Esta decisão veio à tona no dia 3 de março de 2024.



Contexto das negociações


As negociações foram planejadas com o objetivo de alcançar um acordo de cessar-fogo e a libertação dos reféns mantidos em Gaza. O Cairo, capital do Egito, foi escolhido como local para a reunião.

A recusa do Hamas

A autoridade israelense, que pediu para não ser identificada, afirmou que a decisão foi tomada devido à falta de resposta do Hamas a duas exigências importantes de Israel. A primeira dessas exigências era uma lista completa de reféns, especificando quais estão vivos e quais estão mortos. A segunda demanda era uma confirmação da proporção de prisioneiros palestinos que seriam libertados das prisões israelenses em troca dos reféns.



A decisão de Israel


Diante da falta de resposta do Hamas, Israel decidiu não enviar uma delegação para as negociações. Tal decisão foi tomada pelo primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, em coordenação com o diretor da Mossad, David Barnea, que tem sido um importante negociador israelense.




Resposta do Hamas


Um alto funcionário do Hamas não respondeu imediatamente quando questionado pela CNN se o grupo militante tinha respondido às exigências de Israel.

Declaração de Netanyahu

Em um discurso feito na quinta-feira anterior (29), o primeiro-ministro Benjamin Netanyahu descreveu os termos das exigências de Israel. Ele afirmou: "Exijo saber antecipadamente os nomes de todos os reféns que serão incluídos no esboço. Ainda não recebi uma resposta sobre as duas perguntas e é muito cedo para dizer, apesar da nossa vontade, se conseguiremos um esboço para um lançamento adicional nos próximos dias."

Observações dos EUA

A decisão de Israel de não enviar uma delegação ao Cairo ocorreu apenas um dia depois de um alto funcionário da administração do presidente dos EUA, Joe Biden, ter declarado aos jornalistas que Israel havia "basicamente aceitado" uma proposta de cessar-fogo de seis semanas.

Chegada da delegação do Hamas ao Cairo

No entanto, no mesmo dia em que Israel optou por não enviar sua delegação, uma delegação do Hamas chegou ao Cairo, conforme informado por uma fonte importante do Hamas à CNN.



Compartilhamento de informações


Este desenvolvimento foi amplamente compartilhado nas redes sociais, incluindo Facebook, Twitter e Instagram, por diversas fontes de notícias.



Conclusão


Este cenário atual de negociações entre Israel e o Hamas demonstra as complexidades e desafios envolvidos na busca por um cessar-fogo duradouro e na libertação de reféns. A decisão de Israel de não enviar uma delegação para as negociações no Cairo é significativa e pode ter implicações importantes para o progresso das negociações futuras.






Lembrando que não apoiamos qualquer tipo de Guerra.

8 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page